Atualmente, estima-se que aproximadamente 8% a 15% dos casais em idade reprodutiva no mundo encontrem dificuldades para concepção de um filho. Em geral, os casais que procuram tratamento para concepção de um filho têm entre 25 e 35 anos e são casados. Em metade dos casos, o homem possui um diagnóstico de infertilidade. Por isso, atualmente, quando o casal procura ajuda médica para engravidar, a conduta é encaminhar tanto o homem quanto a mulher para uma avaliação.

A causa mais comum de infertilidade masculina é a baixa produção de espermatozoides, ou seja, uma contagem abaixo de 15 milhões por mililitro de sêmen. Uma forma rápida e segura de saber se sua contagem de espermatozoides está abaixo ou acima de 15 milhões por ml de esperma é realizar um teste. Porém, além dessa, existem outras causas para a infertilidade no homem. Veja agora a lista de causas para a infertilidade masculina e fique por dentro do assunto.

  1. Causas ambientais
    O uso de hormônios, anabolizantes, medicamentos, quimioterapia, radioterapia, tabaco, álcool, drogas como cocaína e maconha podem afetar a qualidade do sêmen. Também, as infecções crônicas que um homem sofreu na infância (como caxumba) pode levar à infertilidade. Alguns profissionais, tais como motoristas, cozinheiros e metalúrgicos, podem ter sua fertilidade influenciada pelas suas atividades cotidianas, visto que ficam expostos à temperaturas mais altas do que de seus quadris.
  2. Causas anatômicas
    Uma condição bastante citada no quesito da infertilidade masculina (35% dos homens com infertilidade) é a varicocele, que á uma dilatação dos vasos sanguíneos ao longo do cordão espermático. Isso causa o aumento da temperatura dos testículos e prejudica a produção de espermatozoides. Cerca de 65% dos homens apresentam essa condição, mas apenas 10% a 15% desenvolve a infertilidade.
    Outra condição anatômica que pode causar a infertilidade masculina são as obstruções do canal deferente. Este canal é responsável pelo transporte do espermatozoide até a vesícula seminal, onde o sêmen é produzido, durante a ejaculação. DSTs, infecções e algumas sequelas de cirurgias pélvicas podem causar a obstrução deste canal.
  3. Causas imunológicas
    Algumas doenças como lúpulo, artrite e doenças envolvendo a tireoide podem alterar a qualidade e quantidade de espermatozoides no organismo do homem. Além disso, alguns homens produzem um anticorpo que combate os espermatozoides, prejudicando os mesmos.
  4. Causas genéticas
    Muitas vezes, o homem possui alguma alteração genética não manifesta nele, mas presente no seu DNA. Uma forma do organismo humano se defender de tal coisa é evitar a procriação através de seu espermatozoide. Assim, ao se analisar o sêmen de um homem numa investigação genética, pode-se descobrir alguma alteração. Neste caso, se for feita uma inseminação in vitro, o bebê pode nascer com o problema herdado. Por isso, é bom estar atento.
  5. Causas hormonais
    Algumas doenças causam alterações hormonais nos homens, tais como diabetes, hipotireoidismo e hipertireoidismo. Estes têm mais chances de serem inférteis, mas podem recorrer a tratamentos clínicos, fazendo uso de medicações que normalizam os níveis hormonais.